"Tudo flui", dizia Heráclito. Tudo está em movimento e nada dura para sempre.
Por esta razão, "não podemos entrar duas vezes no mesmo rio". Isto porque quando entro pela segunda vez no rio, tanto eu quanto ele já estamos mudados.

O mundo está impregnado por constantes opostos. Se nunca ficássemos doente, não saberíamos o que significa a saúde. Se nunca tivéssemos fome, não experimentaríamos a agradável sensação de saciá-la depois de uma refeição. Se nunca houvesse guerras, não saberíamos o valor da paz, e se nunca houvesse inverno, não poderíamos assistir à chegada da primavera.

Tanto o bem para o mal são necessários ao todo, dizia Heráclito. Sem a constante interação dos opostos o mundo deixaria de existir.

" Deus é dia e noite, inverno e verão, guerra e paz, satisfação e fome, dizia ele.
Para heráclito, Deus - ou elemento divino - é algo que abrange o mundo inteiro. Deus se manifesta na natureza em constante transformação e crivada de opostos.

Deixe um comentário