Por várias vezes tentar ser o que não sou, por várias vezes enganar a mim mesma, por várias e várias e inúmeras e infinitas vezes tentar esquecer de mim, mas o que senti foi a infelicidade sem fim, sem sorrir, procurei adivinhar o que não dá pra adivinhar, mas tentei e vou continuar tentando encontrar dentro de mim a felicidade sem fim, vasculharei a minh'alma, até me afogar em recordações.

Bem, não há sorte nestes dados viciados.